Não é mais ficção

terça-feira, 28 de agosto de 2018

Imagine só a cena. Janeiro. Jorge deixa sua casa às 7 horas da manhã rumo ao trabalho, como faz todos os dias. Porém, naquele início de jornada estava irritado. Acabara de ver que o carnê do IPTU tinha chegado e já quebrava a cabeça para saber como iria fazer aquela conta caber no orçamento, ainda mais apertado com a correção do imposto com base na inflação do ano anterior.

Ele vai saindo da garagem e encontra seu Antônio, cuidando de sua área verde, regando as plantas com a água que capta da chuva. O vizinho mostra aquela mesma alegria rotineira, sempre fazendo a festa com os companheiros de bairro. Naquela manhã, aliás, parecia ainda mais feliz e começou a puxar papo com Jorge.

- Bom dia Jorge, como vão às coisas?

- Com a família tudo bem seu Antônio, mas você viu o preço do IPTU? Subiu mais uma vez. Está ficando muito complicado.

- Aqui em casa foi diferente Jorge, eu vou pagar menos por causa de um IPTU Verde aí. Fiquei até surpreso que vai sobrar uma graninha.

-Mas o que você fez? Teve que gastar para fazer adequações? Não ficou mais caro?

- Nada, eu só peguei o que já tinha em casa e cadastrei lá. Aproveitei que já cuido da minha área verde, capto água e ainda tenho as placas de captação de energia. Deu um desconto legal. Aliás, você também não tem placas de gerar energia na sua casa, Jorge?

- Tenho sim seu Antônio, mas acho que vacilei nessa.

A cena que imaginamos é fictícia, mas o desconto pode ser bem real. Quem pensa no Meio Ambiente, no futuro de Ribeirão Preto, precisa ser recompensado. A partir do próximo ano, o IPTU Verde é realidade e dará desconto para quem adotar medidas ambientais dentro das residências. E não é preciso se gastar mais para conseguir esse desconto. Quantas pessoas você conhece como o nosso personagem, o seu Antônio?  Quantos apartamentos e casas populares hoje já são construídos com placas de geração de energia elétrica para aquecimento d’água?

Agora, com toda a definição jurídica sobre o tema e com a validação da Lei do IPTU Verde, os descontos serão reais. Os detalhes de como será feito o registro das medidas ambientais e os prazos que precisam ser respeitados ainda serão definidos, mas o mais importante já foi definido: Ribeirão Preto estará mais protegida.

Com o incentivo para que todos adotem as medidas ambientais, vamos preservar o que recebemos de mais importante da Natureza, o Aquífero Guarani.

Imagine o impacto que a adoções de áreas verdes, captação e reutilização da água terão para a nossa fonte de abastecimento, que hoje tanto sofre com a impermeabilização do solo e com a extração e desperdício d’água?

Fica a expectativa para que muitos Antônios, Joões e Marias fiquem surpresos positivamente com o valor do IPTU nos próximos anos. Que muitos que ainda não possuem medidas ambientais em suas residências comecem a pensar nisso, claro, dentro da possibilidade de cada um. Ribeirão Preto merece isso. O Aquífero Guarani merece isso.

Posts Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário