Os danos das fake news

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

As redes sociais estão cheias de informações. Espere, nem sempre. Quem nunca foi pego, mesmo que por alguns instantes, por uma notícia falsa, que atire a primeira pedra. As populares “Fake News” viraram a moda mais desagradável e prejudicial da atualidade. Até a saúde de muitos está sendo colocada em risco por causa de uma onda de informações erradas que estão circulando pela internet.

É como quem é das antigas, antes mesmo que alguém sonhasse com a internet, fala: estoura o rojão e corre atrás. Com as Fake News é isso que ocorre. Primeiro a notícia falsa ganha corpo, e compartilhada por milhões de pessoas e depois se descobre que tudo é boato ou mesmo aquela mentira descarada. Como reduzir o dando já causado e as milhares de cabeças que foram conquistadas com aquela notícia?

Em ano eleitoral, tudo fica ainda pior. Os poderosos sabem usar como ninguém a desinformação para conquistar o voto. Tudo para manter o domínio já existente. Então, é bom ficar ligado no que se lê e, principalmente, se passa para a frente. Uma chuva de pesquisas eleitorais vai pintar nas redes sociais, pode apostar. Muitas delas, apenas para confundir a cabeça do eleitor

Uma pesquisa divulgada no primeiro trimestre deste ano mostra o impacto que as fakes possuem. Vocês sabiam que essas notícias falsas têm 70% mais chance de viralizar na internet? É isso mesmo, Fake News vira moda rapidinho e invade as redes sociais de todo mundo. A pesquisa foi feita pelo Instituto de Tecnologia de Masachussetts, dos Estados Unidos.

Para se ter uma ideia, o estudo mostra que enquanto uma notícia verdadeira pode atingir mil pessoas, a notícia falsa tem potencial para atingir até 100 mil. Muitos com certeza devem se perguntar? Como que deixamos isso acontecer? Será que ninguém confere os fatos?

O problema principal não é esse. Você sabe porque as fakes fazem tanto sucesso? Porque elas foram feitas para isso. Elas não querem te informar. Querem te conquistar. Elas não têm nenhum compromisso com a realidade. Querem mexer com seu sentimento político, por exemplo, ajudando a ter simpatia ou raiva daquele nome. Tudo pensado de forma estratégica, para confundir a cabeça de todos e asfaltar o caminho para o poder.

O problema fica ainda maior quando se meche com saúde pública. A onda de fakes contra as vacinas, por exemplo, está colocando em risco a saúde de milhões de brasileiros. O sarampo, controlado e esquecido há tempo, volta a assombrar. Muito por causa da onda de informações erradas sobre possíveis risco que as vacinas trazem para as crianças.

Com a onda das fakes, a principal vacina é ficar atento. A avalanche de informações que recebemos nem sempre é verdadeira. Isso já está provado. Por isso, é necessário checar antes de passar as notícias para frente. Com certeza, ninguém quer se queimar correndo atrás de rojão.

Posts Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário